O agá da Hera

Acesse este link e conheça o podcast.

O nome da mulher de Zeus − HERA − constitui um caso muito particular.  O  Grego antigo tinha vogais aspiradas no início de certas palavras − assim como hoje o Inglês tem HAVE, HAT, HISTORY ou HOME. Como o alfabeto grego não conhecia a letra H, os gramáticos bizantinos instituíram o uso de um sinal especial, o spiritus, para indicador a aspiração. Este sinal, que  se assemelha a uma vírgula desenhada ao contrário, ficava geralmente sobre a vogal ou o ditongo inicial:

As palavras que tinham esse sinalzinho foram, senão todas, praticamente todas transliteradas no Português com H inicial. Todos os compostos com o elemento  hema- (“sangue”, em Grego”) trazem a marca da família −  hemácia, hemorragia, hemoglobina, hematófago. De Da mesma forma, é daí que herdamos o agá de  Helena − a famosa Helena de Esparta, que vai ficar mais famosa como Helena de Troia

Além do Português, todas as principais língua do Ocidente − o Francês, o Espanhol, o Inglês − guardam essa letra etimológica como uma marca identitária, um gene que as insere na grande tradição greco-romana. De todas elas, só o Italiano a eliminou de seu alfabeto; a consequência é que para nós é muito mais fácil compreender o italiano falado do que o escrito. Sem querer aqui criticar a língua dos outros, sinto muita falta do agazinho quando leio OMERO, ERODOTO, ELENA ou ERÁCLITO…

Sei que este H inicial é mudo em nosso idioma; contudo, eu vou ter de abrir uma exceção para HERA, a mulher de Zeus, personagem fundamental não só da guerra de Troia como de uma infinidade de mitos clássicos. Acreditem: há quase meio século eu conto estas histórias, e a experiência me mostrou que o nome dela frequentemente se encontra com o nosso verbo SER no imperfeito do indicativo − “Hera era…” − criando a perturbadora sequência /era era/. Por isso, sem querer ser pedante, sem querer imitar a pronúncia britânica, vou sempre aspirar este agá do nome da rainha dos deuses. É uma combinação secreta entre mim e vocês; aguentem um pouco a estranheza, mas prometo que logo verão que é mais prático e funcional.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp